Pra nenhum neto colocar defeito

Desde que chegamos aqui estamos passando por um  processo de adaptação. E não digo somente ao idioma e costumes, mas de coisas mais simples mesmo, do tipo: “qual é o melhor supermercado?”, “marcas de medicamentos”, “qual é a melhor padaria?” e é exatamente aí que entra a pergunta: “onde estão aquelas medialunas perfeitas dos hotéis?”.

Medialunas são um clássico argentino. É um item obrigatório a todos que visitam o país. Estão presentes em todas as padarias. Aliás, as padarias por aqui são um item curioso. Possuem uma decoração que enche os olhos dos consumidores. São muito limpas, com vitrines estampando tortas, doces, biscoitinhos,prateleiras e mais prateleiras de medialunas e facturas (os nossos queridos pães doces,com doce de leite, cremes, chocolate, goiabada) e possuem uma iluminação que deixa tudo reluzindo, impossível não querer entrar. Já a qualidade dos pães, nem sempre é isso tudo…

Estávamos a procura das medialunas perfeitas, crocantes por cima e macias por dentro. Tentamos em vários locais, onde conseguíamos boas mas sempre  ficava aquela pontinha de decepção. Um dia ouvi falar sobre uma tal de “Las Medialunas del Abuelo” mas não encontramos o endereço. Só sabíamos que era em Palermo.

Certa tarde estávamos em nossa habitual rotina de buscar Nat no colégio e Clara nos mostra: “Olha não era essa loja que vocês estavam procurando?”. E lá estava ela e a partir daí nossos cafés da manhã e da tarde nunca mais foram os mesmos.

 

Entramos na loja e o cheiro não dá para ser explicado, tem que ir até lá para conferir. Os pães são substituídos assim que acabam das prateleiras. Então sempre há medialunas quentinhas. Além delas há os “milonguitas” que também são um arraso! O preço é ótimo comparado as outras panaderias: a dúzia de medialunas saí por 14 pesos e 15 milonguitas por 5 pesos.

 

Pena que foto não tem cheiro...

Pra quem ficou curioso, aí vai o endereço da unidade Palermo: Paraguay 3658.

http://www.medialunasdelabuelo.com/

Anúncios