Censura a Ronald McDonald

A Argentina é famosa entre os brasileiros por inúmeros motivos : pelo futebol (por mais que isso nos desagrade), pela neve da tão procurada Bariloche, pelo couro das botas e casacos, pelo tango e principalmente pela culinária.

As carnes são de encher os olhos, enormes, macias, sempre acompanhadas por porções monstruosas das queridas papas fritas. Quando se está com pressa, e o almoço tem de ser rápido, as opções escolhida pelos portenhos são as empanadas ou então as minutas.

Minutas são comidas de rápido e fácil preparo e dentre a mais pedida está a milanesa ( que nada mais é do que o nosso bife a milanesa).

Toda essa introdução do post se deve a uma notícia um tanto curiosa que vi hoje pela manhã em um noticiário local. Há um projeto que visa acabar com o Mc Lanche Feliz. O motivo? Segundo o deputado Juan Cabandié, a comida é muito calórica, a base de fritura e ainda por cima as crianças são estimuladas a pedir aos pais devido ao brinquedo. Disse na reportagem que “as caixinhas não são tão felizes assim”.

A iniciativa do deputado propõe proibir ” a venda de menús que estejam acompanhados de objetos de incentivo para consumo em todos os estabelecimentos portenhos que comercializem alimentos e bebidas”. Só não haverá restrição a produtos que contenham frutas e verduras ou que não superem o nível calórico recomendado pelos nutricionistas.

Acredito que seja válida essa proposta pela saúde das crianças e pela tentativa de se realizar uma reeducação alimentar nos pequenos argentinos. Mas me pergunto: e as milanesas com papas fritas? Não seria muita hipocrisia banir os fast foods, sendo que em qualquer restaurante as crianças podem comer exatamente o mesmo oferecido pelas caixinhas?

Não se deixe enganar pela saladinha presente na foto

Não sei qual será o desfecho do caso, mas a reeducação alimentar deve sim ser feita. Começando pelas próprias casas.

Nai

Anúncios