Ponto para a Argentina!

Pense rápido: o que fazemos no feriado histórico mais importante do nosso país, o 7 de setembro?

Viajamos,certo? Não ligamos a TV para ver desfiles quanto mais ir a um deles. Não penduramos bandeiras, não nos damos “Feliz dia da independência” e até o ato histórico realizado por D.Pedro I as margens do Rio Ipiranga é satirizado com piadinhas.

Pois por aqui as coisas são diferentes. Não vou dizer que ninguém viaje em feriados históricos, não é isso. Mas a conscientização para com a história é totalmente diferente. Já é muito bem sabido que os argentinos são patriotas. Muitíssimo mais do que nós.

Sou brasileira com muito orgulho e defendo meu país até o fim. Acredito que roupa suja deve ser lavada em casa, como diria minha avó. Sou contra algumas pessoas que saem do seu país e ficam contando aos quatro ventos os nossos problemas, o quanto o país não tem jeito, que se pudesse sairia de lá. Lógico que temos problemas, quem não tem? Mas já que você saiu do Brasil, será que não dá pra ajudar a promovê-lo? Contar um pouco sobre a cultura, as belezas, as pessoas calorosas e simpáticas? Vamos ajudar o turismo!

Os argentinos tem a seguinte conduta: brigam com o governo, fazem protestos (os famosos piquetes) todo o santo dia, reclamam da inflação, dizem que o país não tem jeito. Mas quando conhecem alguém de fora e perguntam se a pessoa gosta daqui, prontamente falam :” não há como não gostar daqui”. Tem orgulho do país apesar de tudo. Ou você acha que aqui eles não tem problemas e são 100% felizes com as condições de vida?

Nesta semana pude conferir a que ponto chega o patriotismo argentino. Estamos na Semana de Maio. Segue abaixo uma breve aula de história para que todos entendam:

Se conhece como Revolução de Maio a série de acontecimentos revolucionários ocorridos em maio de 1810 na cidade de Buenos Aires, até então capital do Vice Reinado do Rio de La Plata, um dependente colonial da Espanha. Como consequência da revolução foi deposto o vice rei Baltasar Hidalgo de Cisneros e substituído pela Primera Junta de Governo.

Esses eventos da Revolução de Maio se sucederam em uma semana conhecida como a Semana de Maio, que transcorreu entre 18 de maio, quando se confirmou de maneira oficial a queda da Junta de Sevilha, até 25 de maio, data da ascensão da Primeira Junta.

A Revolução de Maio iniciou o processo de surgimento do Estado Argentino sem proclamação da independência formal, já que a Primeira Junta não reconhecia a autoridade do Conselho de Regência da Espanha e Índias, porém ainda governava  em nome do rei da Espanha Fernando VII, quem havia sido deposto por las Abdicações de Bayona e seu lugar ocupado pelo francês José Bonaparte. Ainda assim, os historiadores consideram a dita manifestação de lealdade (conhecida como a máscara de Fernando VII) uma manobra política que ocultava as intenções de independência dos revolucionários. A declaração de independência da Argentina teve lugar posteriormente durante o Congresso de Tucumán en 9 de julho de 1816.

Na segunda-feira já se notava uma certa movimentação pela cidade. Houve um aumento no número de bandeiras circulantes, professoras nos colégios andavam com bottons de bandeira. O feriado era na quarta, dia 25 de maio. Então na terça ocorreu uma verdadeira mobilização! Em vários pontos da cidade, pessoas da prefeitura distribuíram bandeirinhas para os carros e para as pessoas. Marcas de chocolate entregavam fitinhas com as cores da bandeira. Bandeiras eram expostas nas lojas, janelas, vitrines, monumentos.

  

De dentro do taxi.

No dia do feriado em si, a prefeitura promove uma festa na Praça de Maio com shows e o famoso chocolate quente. Vi um pedaço pela TV e posso dizer que muita gente comparece! A do ano passado foi super especial para eles, pois comemorou o Bicentenário da Revolução.

Para todos aqueles que são “anti Argentina” acredito que devam rever seus conceitos e repensar nas suas ações com o próprio país.  Porque o que presenciamos aqui esta semana foi lindo de se ver! Não foi o patriota só na Copa (quando está ganhando!Porque quando perde até renega a nação!). Foi o patriota de coração, porque se orgulha de suas origens e tem respeito com sua história.

Por tudo isso, faço aqui minha homenagem.

Nai

Anúncios