Bebeu água?Tá com sede?

Turista que é turista levanta na disposição de andar o dia todo pelas ruas atrás de monumentos, pontos turísticos, lojinhas, cultura local e para tirar fotos e mais fotos.

E independente de quais programas irá fazer, quanto tempo dispõe para isso e do preparo físico (leia-se: quanto tempo aguenta batendo perna pelas ruas), uma coisa é certa: todos precisam se hidratar e comprar a velha e boa companheira garrafinha de água!

Toda essa introdução é pra chegar ao seguinte ponto: a água da Argentina é ruim! Depois de um certo tempo você se acostuma e as diferenças em relação a água brasileira nem ficam tão marcantes. Posso dizer que depois de 1 ano aqui, já nem sinto tanto o tal do gosto. Mas como a época de alta temporada está chegando junto com o nosso “delicioso” inverno, vamos a um roteiro de águas!

Se você nunca esteve por aqui e não sabe do que estou falando, vou explicar: a água da Argentina tem uma composição um pouco diferente. Os minerais estão em uma concentração maior e daí o gosto “pesado” e algumas vezes até salgado.

Pra ilustrar melhor, uma comparação: de um lado a Minalba brasileira (acredito que seja a campeã de vendas no quesito garrafinhas) e a Eco de los Andes argentina.

Minalba –  Composição química (mg/L): Bicarbonato: 105,15; Cálcio: 17,14 ; Sódio: 1,1; Potássio: 1,3; Cloreto: 0,3; Magnésio: 0,8; Sulfato: 0,2; Fluoreto: 0,05

Eco de los Andes – Composição química (mg/L): Bicarbonato: 79; Cálcio: 30 ; Sódio: 10; Potássio: 4; Magnésio: 3; Sulfato: 44; Fluoreto: 1,2

Mas não se desespere e nem deixe de tomar água por causa disso! Vou compartilhar as experiências de quem já experimentou algumas marcas do mercado.

  • Nestlé : a eleita aqui em casa. É a que mais se assemelha a água brasileira. Costuma ser um pouquinho mais cara nos kioscos mas eu recomendo.

  • Eco de los Andes: quando não encontramos a Nestlé, compramos essa. O gostinho indesejável aparece bem fraco, dá pra beber tranquilamente.

  • Glaciar: aparece em 3° lugar no nosso ranking.

Agora algumas que não indico porque são, na minha opinião, as que possuem um sabor mais forte (apesar de aprendermos que a água é inodora, insípida e incolor, acreditem: essas vão contra as leis da química!).

  • Villa del Sur: geralmente está presente em todos os kioskos assim como a próxima que citarei. Mas persista e se possível (se a sede permitir) vá ao próximo e procure pelas “top 3”.

  • Villavicencio: infelizmente (sob o meu ponto de vista) é a queridinha dos restaurantes, bares e grandes supermercados. Não conseguimos beber toda (por maior que seja a sede).

Pra finalizar, a dica é que se não for possível adquirir umas das 3 primeiras opções ou se elas não te agradarem, faça o seguinte: beba o mais gelado possível. Isso ajuda a mascarar um pouco o sabor.

Anúncios