Quando você sai de BsAs, mas BsAs não sai de você!

Pra quem ainda não sabe, estamos em terras brasileiras. Viemos passar as férias, matar a saudade da família, dos amigos, da coxinha, feijão, pastel…

O mais divertido é a readaptação ao país. Pode parecer bobo, mas passar 9-10 meses longe do Brasil dá uma sensação de termos sido abduzidos. Tudo continua igual mas ao mesmo tempo, tudo diferente. Ver tv totalmente em português, programas e caras novas na telinha (não temos Globo internacional em BsAs) é muito engraçado. Ir ao supermercado então é sinônimo de passar vergonha: ficamos enlouquecidos com os “novos” produtos (coloco entre aspas porque as vezes as tais novidades já estão há meses nas prateleiras!), até as novas notas de real são uma atração para nós.

Além de tudo isso ainda há um bônus: algumas coisas da vida portenha involuntariamente passam a fazer parte do dia a dia. Antes de ter a experiência de morar fora, não acreditava muito quando algumas pessoas diziam que esqueciam palavras em português, que misturavam as duas línguas e incorporavam alguns hábitos da nova vida. Mas juro de pé junto que é sim involuntário e nos deparamos com situações que provocam crises de risos. Baseado nesse post divertidíssimo do Aires Buenos, resolvemos dar a nossa versão de como BsAs se incorporou a nossa vida.

Fala “hola”, “buen día”, “perdón”, “permiso”“dale”“boludo”“bueno” e “gracias” automaticamente e sem perceber.

Entrar no supermercado e procurar o armário para guardar suas sacolas.

Entrar em uma loja e procurar o papelzinho da senha para ser atendido

Formar fila para pegar ônibus ou se segurar para não dizer o valor da passagem para o cobrador.

Guardar moeda pra pagar o ônibus

* Se espanta (positivamente) com o preço de alguns produtos no supermercado

Acorda e liga a tv pra ver a temperatura e sensação térmica

Leva dinheiro para o restaurante porque fica na dúvida se aceita cartão de débito/crédito

Esquece que o elevador fecha a porta automaticamente

* Fala que vai passar em um kiosko pra comprar alguma coisinha pra comer

Se identificou com alguns dos nossos micos? Conta pra gente!

Anúncios